sábado, 23 de janeiro de 2010

7 comentários:

Enzo de Marco disse...

E como diria a grande filosofia popular ... Assim caminha a humanidade...
abraços cara
ah como disse antes estou kerendo fazer uma tattoo man

Rafael Medeiros dos Santos disse...

Eis o que nos resta... a brisa! hahahha, o Morcegão andou lendo o Eclesiastes foi? Olhe que Salomão só ficou deprè depois de velho, e depois de ter comido 90% das vaginas disponíveis, inclusive sua tara particular, a Rainha de Sabá. Aliás, dizem até que o Salomão escreveu o Eclesiastes para chorar as mágoas, pois Makeda, a tal rainha Etíope, não aceitou ficar com ele e se picou de volta, com um filho na barriga (Menelik). Morcegão, Morcegão, se livradeste acesso emo rapaz... (rs).

Valeu a dica Jorge, vou fuçar o Google pra ver se acho.
Quando o Millôr morrer, o cérebro dele precisa ser conservado para estudos. hahahahhaa

Chuvinha disse...

Elogios não enchem barriga...hehehe.

Beatriz disse...

Adoro suas tirinhas! :)

Larissa Santiago disse...

ahahahah
Morcegão é um sacana

beijoss Jorginho!

Rafael Medeiros dos Santos disse...

Cara, eu acho que Salomão quis expandir seu domínio, e se deu mal. Dizem que quando a Rainha Makeda voltou ao seu reino, mesmo após ter negado a Salomão uma especie de reinado conjunto, no qual Makeda seria uma esécie de rainha vassala, ele enviou sábios hebreus, ainda numa tentativa de incutir na Etiópia a cultura hebraica. Isso deu certo, em parte. De fato, a cultura judaica arraigou-se na Etiópia, onde floresceu um judaísmo negro ainda existente (de onde saiu o rastafarianismo). Mas a coisa parou por aí, na influencia cultural, pois na política foi impossível, já que o povo etíope é considerado o povo mais nacionalista do globo.
Quanto à herança, dizem alguns historiadores( e o Kebra Nagast*), que além de bens materiais, Makeda roubou de Salomão a Arca da Aliança. Inclusive a Igreja Ortodoxa Etíope afirma que o tal tesouro se encontra guardado em Aksum, na Etiópia.
Outros dizem que a herança que Makeda leva consigo nada mais é que o próprio herdeiro de Salomão, Menelik I, que ela levou no bucho(rs).
Quanto à misoginia de Salomão, parece ser uma marca cultural da sociedade hebraica antiga.

E também há quem diga que tudo não passa de um poderoso mito fundador.

Abrasss!

SaPaToS De LaTa disse...

O que tem valor ali, pode não ter nenhum valor aculá!!!